O Blog Morreu. Viva o Blog!

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Email this to someone

Is blogging dead?

Quando comecei a fazer sites o trabalho era todo HTML na unha. Dai vieram as ferramentas de publicação, cada vez melhores e mais sofisticadas. Dai vieram os blogs e a hegemonia do WordPress. Que maravilha poder publicar de forma tão fácil, sem entender praticamente nada de tecnologia.

Alguns bons sites e publicações mantinham (e ainda mantém) o seu seleto grupo de articulistas e fazer parte de um desses era e continua sendo uma honra, porque o grupo de pessoas escrevendo era pequeno e a audiência era grande.

Escrever o seu blog então, era um grande desafio, mas muito bacana. Fazer o post, usar a rede social para compartilhar e gerar tráfego para sua propriedade. Houve quem monetizasse e e tenha tirado um trocado com anúncios em blogs. Aconteceu comigo.

Dai as grandes plataformas sociais foram ganhando cada vez mais adeptos e cada vez mais gente se conectando e conversando. E a partir destas redes novos espaços para a publicação. Seja a plataforma mais orientada para o texto (Medium, Buzzfeed), para a imagem (Tumblr e Pinterest, Instagram), video (YouTube, Snapchat) seja para a conexão profissional (LinkedIn) ou um pouco de tudo (Facebook).

Fato é que essas novas plataformas criaram audiências gigantescas e grandes praças de conversa e para que uma publicação sua tenha audiência, você precisa publicar nelas.

Hoje ao fazer um artigo, você vai provavelmente querer compartilhar ele no LinkedIn, certamente no Facebook, provavelmente vai botar ele no Medium ou, dependendo, subir no Buzzfeed. Provavelmente vai republicar em todos esses lugares.

E a sua audiência potencial será tão grande quanto a tua rede estendida permitir e o quão interessante for o material que você está publicando.

Dai duas reflexões vem à cabeça nessa hora. Onde ficará guardado o histórico das suas publicações (será que a gente precisa de histórico? quem lê o passado?) e se você pode publicar, todo mundo pode também. E na medida que todo mundo publica, cadê tempo pra ler tudo isso e como fazer pra cortar o ruído e ser percebido?

Daí você considera reativar o seu blog porque lá, pode não ter a audiência dessas grandes plataformas, mas tem só você (ou um pequeno grupo publicando) e o histórico vai ficar todo lá.

O blog morreu, mas viva o blog.

E agora deixa eu ir republicar esse artigo em outras plataformas pra ver se alguém lê…

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Email this to someone

4 comentários em “O Blog Morreu. Viva o Blog!

  1. Concordo 100%. Antes até da chegada das grandes plataformas sociais já pensava assim. Só falta agora eu ter o meu blog! 🙂

  2. Maior chatura procurar por posts no facebook e descobrir que a ferramenta sumiu com ele. Sim, o facebook varre o que ele acha “lixo”.

  3. Também concordo com você Lent. Por mais que nossas ideias circulem pelas redes sociais (e eu costumo compartilhar), recoloquei meu blog no ar com artigos sobre marketing desde 1996. Acho que se a pessoa se propõe a escrever e o conteúdo é (quase) atemporal, não precisa matar os textos antigos, o leitor novo saberá contextualizar a data. Aliás, este parece ser o caso do seu blog também, tanto que já está “favoritizei” para ler os seus textos antigos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *