O segredo do sucesso dos apps? O bom e velho marketing

Continuando o que eu vinha argumentando no artigo “Getting down to business“, vemos este infográfico feito a partir de uma pesquisa da Apps-Promo.com sobre a realidade do sucesso financeiro das centenas de milhares de apps disponíveis na appstore. E a realidade é que apenas 12% dos desenvolvedores passam a barreira dos 50 mil dólares de receita e 59% dos apps não geram receita suficiente para pagar o seu desenvolvimento. Ainda assim, 41% se pagaram. Um número bastante bom. Mas e para realmente fazer dinheiro?

A dinâmica é simples. Com mais de 600 mil apps disponíveis (apenas na appstore do iTunes), conseguir se destacar na massa é algo muito desafiador. Além de um bom produto (app útil, boa interface e código, bem colocado em segmento pouco saturado), é preciso fazer que ele consiga chegar até as pessoas.

E para fazer chegar até as pessoas, não há nenhum grande segredo se não o ‘bom e velho’ marketing. Se preocupar com a comunicação do app trabalhando com bons screenshots e textos explicativos, presença em Facebook, página de apoio na Web, contato com sites de resenha, mas principalmente investimento em mídia.

Ainda segundo a pesquisa, os produtores dos apps que tiveram sucesso gastaram 14% do seu tempo e investiram 30 mil dólares em marketing.

O mercado pode ser novo, mas a dinâmica é a de sempre. Se você quer fazer seu produto chegar para as pessoas, dê atenção ao marketing e compre seu caminho até chegar a uma massa crítica básica de usuários. Depois disso, se o seu produto for bom, ele se encarrega do resto.


(Via Terence Reis)

Leia Mais

E aí? Já cansou de jogar Draw Something? O mundo também. Ih Zynga…

Fiquei fascinado com o Draw Something. O joguinho bacana. Joguei a beça nas últimas duas semanas. Mas depois de umas 200 rodadas com uns 20 amigos diferentes, comecei a cansar. É legal, mas uma hora cansa, tipo Imagem e Ação que a gente joga quando falta luz no sítio. Pois é, parece que o mesmo efeito está acontecendo com todo mundo que joga. Basta ver o gráfico de crescimento abaixo. Hum. É claro que no final o que vale é a equipe que fez o app e não o jogo em si, mas não deixa de ser má notícia pra Zynga que gastou 200 milhões de dólares comprando a empresa criadora do jogo, a OMGPOP. (Via Business Insider)

Leia Mais

APP/API e Mobile: o que usar e quando – meu workshop no #SMWSP 2012

Aqui está a apresentação que fiz hoje no Social Media Week São Paulo, edição 2012. Na apresentação abordei o universo dos APPs, APIs, plataformas, ecossistemas e desafios no desenvolvimento de apps. Agradecimentos especiais à Bia Granja e toda a turma do #SMWSP pelo convite!

APP/API e Mobile: o que usar e quando

View more presentations from Michel Lent

Leia Mais

Angry Birds Rio e a pré-estréia mundial de ‘Rio’

Acontece hoje no Cinépolis do Rio de Janeiro a pré-estréia mundial da nova animação de Carlos Saldanha (Era do Gelo) produzido pela 20th Century Fox. O brasileiro Saldanha homenageia seu país neste novo filme.

Como estratégia de lançamento, o marketing interativo da Fox fez um acordo inédito com a turma da Rovio para lançar um Angry Birds Rio, uma versão do jogo mais bem sucedido até hoje na AppStore (mais de 50 milhões de downloads), feita especialmente para o filme. Nada mais natural do que associar um filme cujo personagem principal é um pássaro com o app de pássaros mais famoso do mundo. Parece óbvio depois que já fizeram, assim são as boas idéias.

Pra quem achou que o aplicativo seria grátis por ser uma ação promocional, ache de novo. É pago, como todos os produtos licenciados de grandes filmes. Claro que há uma versão lite de graça e limitada, mas ele pode chegar a custar até USD 4.99 na versão Mac. A versão para iPad sai por US$ 2.99.

O app já está disponível em todos os formatos de app da Apple (Mac, iPhone/iPod e iPad).

Eu já comprei o meu app e nem vi o filme ainda (que dizem, está sensacional). 🙂

Leia Mais

Quer ficar milionário com apps? É só vender 581 mil deles

Tem aquela história do músico de rua español. O cara vivia de tocar na rua e receber ajuda de quem passava. Um dia ele resolveu inventar um app de música e lançar na AppStore. Vendeu 1 milhão deles.

A história é doce, mas não é mole. A maioria absoluta dos mais de 400 mil apps disponíveis na AppStore nunca chegou nem vai chegar perto deste número.

O infográfico (Instashift) abaixo não dá a receita do bolo, mas deixa a gente mais por dentro do maravilho business dos aplicativos para iOS. (Via BlueBus)

Leia Mais

Ó, ó, ó: Twitter App desktop oficial para Mac

Apesar do Twitter ter desde sempre disponibilizado a API e incentivado o ecossistema de desenvolvedores para criarem seus aplicativos de acesso ao serviço, perder o acesso direto dos usuários pode não ser necessariamente uma boa estratégia. Qualquer mudança de rota ou implementação de nova funcionalidade numa situação onde uma boa parcela dos usuários acessa o serviço através de 3ºs pode não ser um movimento tão simples uma vez que passa a depender dos desenvolvedores adotarem novas funcionalidades.

Com isso claro, o Twitter vem investimento pesado em melhorias nas suas propriedades. A mais notável foi a recriação da interface Web, trazendo melhorias notáveis para o (já não tão) novo site.

Mas eles não pararam por aí. Lançaram suas versões oficiais de aplicativos para as principais plataformas (iPhone, iPad, Android), mas ainda faltava uma frente importante: os desktops dos computadores.

Apesar do site do Twitter estar muito bem feito, muita gente continuou usando aplicativos de 3ºs para acessar o serviço via desktop, já que olhar o site acaba ocupando muito espaço de tela e requer que você ao menos mude a tab do seu browser. Um TweetDeck pequeno ali no canto da tela que te mostra as novas mensagens em pop-ups Growl quando alguém faz um reply ou te manda uma DM.

Nesta linha de raciocínio, qual seria o próximo movimento lógico do Twitter? Lançar um app para desktop. Pronto. 🙂

(Via Flavia Biasotto)

Leia Mais

1/4 dos apps só são abertos uma vez

O número de downloads é um bom indicador de performance de um app, mas depois que é baixado, ele é realmente usado? A empresa de software Localytics fez um estudo onde mostrou que mais de 1/4 dos apps depois de baixados só são abertos uma única vez. Ou seja, a pessoa abre, não gosta e nunca mais usa. E o percentual de apps usados uma única vez só tem aumentado, o que faz sentido, se levarmos em consideração que o número de apps disponíveis para as diversas plataformas já ultrapassou o meio milhão. (Via Mashable)

Leia Mais

‘Panorama’: app de iPhone incrível para panorâmicas

Fazer fotografias panorâmicas está cada vez mais simples, mas o resultado visual continual sensacional. O Panorama, app para iPhone te permite montar fotos de forma muito simples e com resultado excelente. Um dos principais problemas deste tipo de software costuma ser a ‘costura’ entre uma imagem e outra e o app dá conta disso muito bem. Pra quem curte fotos e paisagens é certamente um acessório bacana de se ter. O preço é um pouco ‘salgado’ comprado aos outros apps, mas se você pensar custa menos do que um suco e um sanduíche…

Veja a foto que eu fiz de Leblon / Ipanema.

Panorama, by Airshed. $9.99 iPhone.

Leia Mais